Working Cafe

Viver como Nômade Digital:

Há quem garanta que é a sacada do século

Tendência mundial que vem mudando a nossa relação com o trabalho, chega agora ao Rio. 

 

O Rio agora faz parte de um movimento global, que está revolucionando a maneira como nos relacionamos com nosso trabalho: o Nomadismo digital. Ou seja, aquele que, uma vez conectado, não precisa mais de um lugar fixo para trabalhar e viver. Mais do que uma nova modalidade na forma de se trabalhar, este estilo de vida é o futuro almejado por muitas pessoas. E permite realizar suas tarefas profissionais enquanto se roda o mundo, por exemplo. Veja bem: não significa estar o tempo todo viajando, mas ter a autonomia sobre seu trabalho e seu tempo, para fazer isso de onde quiser. Estamos falando de liberdade: esta é a palavra chave na cultura do nomadismo digital.  

 

Com a pandemia, o trabalho remoto virou uma realidade e, num primeiro momento, o home office foi a solução adotada pela maioria das empresas e profissionais. Mas, aos poucos, se percebeu que o escritório improvisado em casa pode se transferir para qualquer lugar que se possa levar o notebook e o celular. E que, claro, tenha uma conexão de internet com qualidade. No mundo - durante e pós Covid -, o trabalhador leva o escritório para onde bem entender. Mas essa desconstrução, que apresenta este diferente paradigma de como exercer nossas funções, só é possível graças à internet e à tecnologia. Essa dupla poderosa permite não só um novo modelo de trabalho, mas também de vida. Com total independência. 

 

Atento a esse fenômeno, cidades de todos os tipos - de Lisboa a Chiang Mai, na Tailândia, passando por Playa del Carmen, no México, e Tibilisi, a capital da Geórgia -, são polos já formados de Nomadismo digital. Elas já contam com verdadeiras colônias estabelecidas dando, digamos, uma espécie de "visto" para um novo momento em toda a estrutura, economia e relações profissionais - e pessoais -, nos locais onde este movimento existe. Há quem garanta que o Nomadismo Digital seja a sacada do século. Portanto, afivele suas malas e...Next stop, Rio!